Saiba mais

Por que Lutamos? Esta pergunta, estampada junto a imagem de um coquetel molotov, é uma reação a passividade predominante em nossa geração. Atualização da velha imagem de resistência, provocando a reflexão sobre nossas razões e motivações cotidianas, nossas lutas e como estamos fazendo para vencê-las. Inicialmente elaborado para uma “recepção” ao então presidente americano George W. Bush em sua visita à São Paulo, ganhando traduções para espanhol e francês pelas oportunidades abertas ao grupo pela I Bienal do Fim do Mundo, em Ushuaia na Argentina e pelos projetos de residência em Paris e Vitry Sur Seine, França.