Saiba mais

“Oceano Invadido”, uma instalação imersiva em forma de ambiente marinho em estado de desintegração, foi o retrato que o Bijari criou para um dos mais predatórios tipos de agressão ambiental causada pelos seres humanos: a poluição dos oceanos pelos resíduos plásticos cujo impactos de proporções globais se perpetuam por gerações.Instalada no vão octogonal do mezanino da Caixa, uma cobertura mecanico-cinética foi construída em madeira, tubos de PVC e retalhos plásticos translúcidos reproduzindo a ondulação da superfície dos oceanos. A escultura de uma baleia-jubarte, moldada em arame e recoberta com retalhos plásticos e garrafa pet, flutuava no centro do espaço térreo entre anêmonas plásticas convertidas em pufes, pensadas para o público descansar e apreciar a instalação. Uma projeção sobre uma semi-esfera registrou em forma de animação vídeo mapeada o ciclo percorrido pelos dejetos plásticos, da mão do consumidor humano até seu desaguar nos oceanos.Projeto patrocinado pelo edital da Caixa Economica Cultural. Exposto na Caixa Cultural Sé de São Paulo.