Saiba mais
O projeto Bicicleta Verde foi apresentado no Festival Baixo Centro em 2013 com o objetivo de discutir para quem a cidade é feita. O Baixo Centro é um festival de rua aberto, colaborativo e independente, organizado por uma rede composta por centros culturais, coletivos, artistas e produtores. O objetivo do evento é estimular a apropriação do espaço público pelas pessoas, motivando-as a uma maior interação com seus locais de passagem, trabalho ou moradia. Motivado pela proposta do Festival e com o pensamento de que o espaço público em São Paulo, hoje, é quase todo voltado para os carros, tornando-se mera passagem, o Bijari cria as Bicicletas Verdes. O surgimento do projeto baseou-se em dois conceitos: a mobilidade e a ocupação do espaço público. O primeiro, na forma da bicicleta - veículo que permite um contato direto com o espaço e com as pessoas, além de trabalhar em velocidades compatíveis com a escala humana, que permitem a contemplação desse espaço. O segundo, na ideia das praças, espaços públicos que convidam ao uso não apenas como passagem, mas como pontos de encontro e permanência. Durante um domingo, um grupo de ciclistas fez um trajeto pela cidade de São Paulo culminando no Minhocão, onde cada ciclista levou uma planta para no caminho criar pequenas praças temporárias junto ao grupo. Ao final um espaço foi escolhido para que constituir a Primeira Praça Impossível Temporária, onde instalou-se uma bike-planta. Este projeto foi aprofundado posteriormente, dando origem à exposição Praças (Im)possíveis (2015).