Saiba mais

O projeto Arquitetura da (R)existência é uma investigação sobre equipamentos e arquiteturas informais presentes na região central da cidade de São Paulo. O Bijari procurou orientar o olhar em relação a estas criações vernaculares, valorizando-as como expressões criativas e resistentes às restrições econômicas, às normas de legalidade imposta pela cidade oficial. Nestas criações se expressam a polifonia, a multiplicidade e a organicidade próprias da cultura brasileira. Numa outra perspectiva, o projeto buscou refletir sobre como a improvisação, a adaptação e a negociação dialogam com as atuais práticas artístico-institucionais e vice-versa. 

O projeto gerou 4 propostas individuais a partir dessa ideia norteadora: 

  • Cópia Livre (de Geandre Tomazone): Discute as formas de pirataria como apropriação e evolução do patrimônio cultural imaterial num contexto de questionamento da ideia de direito autoral 

  • Objeto Relacional Urbano #1: Bandeira (de Rodrigo Araujo): Se utiliza de uma bandeira laranja como objeto relacional com o público em uma ação na Praça da Sé e arredores 

  • Acordos (de Mauricio Brandão): Pesquisa e redesenho das arquiteturas materiais e humanas em ocupação no espaço público e suas formas de negociação e adaptação 

  • Emanação Sonora (de Gustavo Godoy): Cria uma cartografia sonora do centro da cidade através da gravação de sons incidentais