Saiba mais

Antipop surgiu como uma tag que buscava se opor à paisagem urbana densamente explorada pela propaganda obscena e pelo mito das celebridades que então explodia num contexto de neoliberalização midiática, econômica e estética vertiginosa. A realidade crua e desigual vistas à olhos nus pela cidade se confrontava com esse cenário. Além dos pôsteres, a guerrilha Antipop se estendia para sets de VJs em festivais de música eletrônica, contextos onde a cultura pop-anestésica era assaltado por imagens e mensagens desglamurizadas.